Apresentação

IV SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE PATRIMÔNIO E PRÁTICAS CULTURAIS

O Simpósio

IV SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE PATRIMÔNIO E PRÁTICAS CULTURAIS: perspectivas transdisciplinares da patrimonialização e dos saberes-fazeres, constituí-se em um espaço de aprofundamento de estudos e de valorização da cultura popular, que integram o semiárido brasileiro, em diálogo com outras reigões, e atribuem a sua identidade territorial.  Em decorrência da Pandêmia do Sars-CoV-2, o evento desse ano será realizado por meio de plataformas virtuais, como o Canal do LEMCAE no youtube e outros meios virtuais.

O Simpósio tem a sua origem orientada para colaboração da sua salvaguarda, sobretudo dos festejos populares da região, e outros bens que integram a cultura imaterial e material, representada pelos lugares da memória, tais como os centros históricos nas áreas urbanas dos municípios e da zona rural.  O evento, inciciado no ano de 2017, deriva do reconhecimento da Festa do Pau da Bandeia de Barbalha, pelo IPHAN, e da necessidade de elaboração de políticas de salvaguarda e tombamentos dos bens culturais do região do Cariri, situada à sul do Estado do Ceará.

Trata-se de uma atividade acadêmica e popular construído no campo da interinstitucionalidade, cujos realizadores e parceiros são representados por instituições de atuação históricos, em que suas ações, identificam-se com preservação do patrimônio cultural do semiárido brasileiro. Entre elas, a Universidade Regional do Cariri - URCA, a Escola de Saberes de Barbalha - ESBA, o Laboratório de Espaço, Memória e Cultura Aplicados à Educalçao - LEMCAE, o Geopark-Araripe, A Secretaria de Cultura do Estado do Ceará - SECULT, O Instituto o patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN e o Centro Pró-memória de Barbalha Josafá Magalhães, que realizam simpósio em parceria com culturas instituições identificadas com a salvaguarda da cultura.

A Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio, as Romarias do padre Cícero em Juazeiro do Norte, Os irmãos Aniceto, a literatura de cordel, Os Caretas do jardim, a Exposição do Crato, as xilogravura e muitas outras expressões festeiras, Artísticas e religiosos, sinalizam a potencialidade histórico-antropológica do territorial cultural do Cariri cearense. Com o tema central Patrimônio e Práticas Culturais: Perspectivas transdisciplinares da patrimonialização e dos saberes-fazeres populares, o evento debaterá aspectos ligados a salvaguarda do patrimônio, vinculado a políticas públicas nas diferentes escalas de poderes, bem como a ligação desses bens materiais ou imateriais ligados as manifestações culturais dos grupos sociais e de seus pertencimentos com os territórios em uma visão transdisciplinar.

Nesta projeção, afirmamos que as condições geoambientais do Cariri, diferenciadas de outras partes do semiárido, bem como a marca nativa do seu povo demarcado pela cultura popular, se constituem pilares da construção do discurso da regionalização do Cariri, bem como do entendimento da identidade histórica e socioespacial do Semiárido brasileiro.

A iniciativa, busca reunir pesquisadores, mestres e brincantes, com o mesmo intuito de promoção da cultura do povo sertanejo e a defesa da sua salvaguarda, bem como colaborar com debates e elaboração de documentos, que possam colaborar na elaboração de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento regional  sustentável. Um evento de abordagem de temática identificada com estudos do semiárido brasileiro, incluindo as práticas culturais, ganham corpo e expressão nos grupos de brincantes espalhados nas áreas rurais do entorno da Chapada do Araripe e sediados nas áreas urbanas. Entre eles destacam-se as bandas cabaçais, aboios de vaqueiros, reisados, maneiro-paus, cantadoras de incelenças, penitentes, capoeiras, dança do pau de fita, e outros.

Trata-se de saberes secularmente herdado entre gerações, cujos cantos e expressões corporais dialogam com a abstração do mundo pela experiência de vida, trabalho e religiosidade, dos lugares habitados pelos mestres e brincantes e cantadores do sertão. Apreciar e entender o significado afetivo da simbologia dos ritos e ouvir a melodia dos grupos de brincantes se constitui numa das formas de se promover a autoestima e o sentimento de pertencimento do povo que faz da vida a sua própria cultura. 

Neste sentido, o  Simpósio se reivindica ser um fator de fortalecimento da salvaguarda da cultura imaterial e material sertaneja, provendo o diálogo entre a materialidade do mundo e a subjetividade, a partir da sua abstração, onde espaço e subjetividade integram a mesma realidade. Onde os espaços vividos são percebidos como cenários das manifestações dos saberes do povo e se constituem cenários onde ocorrem as manifestações dos festejos populares.

Por tudo isso e muito mais, sejam bem vindos ao do IV SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE PATRIMÔNIO E PRÁTICAS CULTURAIS: Perspectivas transdisciplinares da patrimonialização e dos saberes-fazeres popules.

 

Programação

IV SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE PATRIMÔNIO E PRÁTICAS CULTURAIS

23/11/2020

24/11/2020

25/11/2020

26/11/2020

27/11/2020

Comitê técnico do Evento

IV SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE PATRIMÔNIO E PRÁTICAS CULTURAIS

    COMISSÃO DE ORGANIZAÇÃO:

    Dr. Josier Ferreira da Silva (ESBA/LEMCAE/URCA)

    Dr. Paulo Wendell Alves de Oliveira (ESBA/LEMCAE/URCA)

    Drª. Rosiane Bezerra de Oliveira "Dane de Jade" (SECULT-CE/Beatos/Vila da Música)

    Me. Cássio Expedito Galdino Pereira (LEMCAE/URCA)

    Me. Ana Paula Rodrigues da Costa (LEMCAE/Centro Pró-Memória de Barbalha Josafá Magalhães)

    Drª. Sandra Nancy Ramos Freire Bezerra (Centro Pró-Memória de Barbalha Josafá Magalhães/URCA)

     

    PRODUÇÃO GRÁFICA E ÁUDIO VISUAL:

    Alisson Santos (ESBA)

    Samuel Quixote

    Edson Moreira Costa Neto (Estação Turismo/ESBA)

     

    COMISSÃO CULTURAL:

    Edson Moreira Costa Neto (Estação Turismo/ESBA)

    Me. Ana Paula Rodrigues da Costa (LEMCAE/Centro Pró-Memória de Barbalha Josafá Magalhães)

    Drª. Rosiane Bezerra de Oliveira "Dane de Jade" (SECULT-CE/Beatos/Vila da Música)

    Georjania Lima Ferreira (ESBA/Centro Pró-Memória de Barbalha Josafá Magalhães)

    Francisco Demontiêr dos Santos Vieira "Panticola" (ONG Engenho Velho)

    Maria Goretti Pereira Amorim Lima (ESBA)

    José Gilsimar de Oliveira Gonçalves (Instituto Currupio de Teatro/Centro Pró-Memória de Barbalha Josafá Magalhães)

    Aline dos Santos Sousa (Instituto Currupio de Teatro/ESBA)

     

    COMISSÃO CIENTÍFICA:

    Dr. Tiago Vieira Cavalcante (UFC)

    Me. José Valdir Estrela Figueiredo Dantas (Prefeitura Municipal de Brejo Santo-PMBS)

    Me. Francisco Wlirian Nobre (UFPB)

    Me. Cassio Expedito Galdino Pereira (URCA)

    Dra. Ana Carolina de Oliveira Marques (UEG)

    Me. Carlos Augusto Barros da Silva (4 Elementos-URCA)

    Dr. Paulo Wendell Alves de Oliveira (URCA)

    Dr. Heibe Santana da Silva (URCA)

    Dra. Jorgeanny Rodrigues de Fátima Moreira (UFT)

    Me. Marcos Allan Gonçalves de Araujo (UECE)

    Me. Waleska James Sousa Félix (UFCA)

    Me. Janeanne Nascimento Silva Lopes (UNIJUAZEIRO)

    Me. Francisco Orismidio Duarte da Silva (SEDUC-CE/NEGREER-URCA)

    Francisco Joedson da Silva Nascimento (UFG)

    Dr. Jefferson Rodrigues de Oliveira (UERJ)

    Me. Djailson Ricardo Malheiro (FMJ/UFC)

    Me. Luciana Silveira Lacerda (Instituto Federal do Sertão Pernambucano – IFSertão)

    Dr. Rafael Celestino Soares (Geopark Araripe)

    Drª. Rosimary Gomes Rocha (UFMA)

    Me. Ana Paula Rodrigues da Costa (LEMCAE-URCA)

Submissões

IV SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE PATRIMÔNIO E PRÁTICAS CULTURAIS

Cronograma do Evento

IV SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE PATRIMÔNIO E PRÁTICAS CULTURAIS

    Atividades

    Períodos

    Inscrição

    16 de outubro à 22 de novembro de 2020

    Envio de resumos expandidos

    16 de outubro à 15 de novembro de 2020

    Avaliação dos trabalhos

    15 de novembro à 20 de novembro de 2020

    Trabalhos aceitos por GT

    21 de novembro

    Realização do IV Simpósio

    23 de novembro à 27 de novembro

     

Atividades do Evento

IV SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE PATRIMÔNIO E PRÁTICAS CULTURAIS







Fale conosco

IV SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE PATRIMÔNIO E PRÁTICAS CULTURAIS

Receba notícias Exclusivas